Sobre acessibilidade

Serviços

26/09/2019 - 16:00

 

Na manhã desta quinta-feira (26), o Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Pará (Iasep) realizou uma programação em alusão ao Setembro Amarelo, o mês de prevenção ao suicídio. Uma palestra, ministrada pelo psicólogo Rodolfo Valentim, abordou a importância de falar sobre a temática como forma de prevenir e orientou sobre fatores de risco e maneiras de acolher e tratar quem pensa em tirar a própria vida. Participaram do evento servidores e colaboradores do instituto.

Falar sobre morte é um assunto que assusta a sociedade de uma forma geral. Mas, quando se trata de suicídio, falar pode ser a melhor solução, pois abre possibilidades para combater o problema. De acordo com Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil é o oitavo país no mundo em taxa de suicídio. Em muitos casos, esse assunto é visto como uma questão exclusiva da saúde, mas, na verdade, é uma questão social complexa. Nem sempre quem pensa, tenta ou comete suicídio tem depressão ou outros transtornos mentais.

O palestrante falou sobre a relevância de abordar o assunto no local de trabalho. “Falar sobre prevenção do suicídio tem sido estratégico, pois os índices de casos só aumentam. Há um número considerável de trabalhadores que têm apresentado, em função de inúmeros fatores, falas e comportamentos que têm preocupado as próprias instituições”, afirmou.

Para o coordenador de Gestão de Pessoas do Iasep, Karson Lobato, a saúde mental do servidor é essencial dentro da instituição. “Aqui no órgão sempre nos preocupamos com o servidor. Quando a pessoa está bem consigo mesma, ela também vai desenvolver suas atividades da melhor forma e ser mais produtiva. Nesse evento, pude me aprofundar no tema. Todos os órgãos deveriam ter políticas voltadas para a prevenção do suicídio”, reforçou.

Serviço:

ONDE BUSCAR AJUDA

Serviços de saúde e assistência social: CAPS, CRAS, unidades de saúde

Emergência: Samu, UPAs, Prontos Socorros, Hospital de Clínicas

CVV: ligue 188 ou acesse www.cvv.org.br

 

Texto e fotos: Thâmara Magalhães, sob supervisão de Ádria Azevedo