Sobre acessibilidade

Serviços

08/01/2021 - 16:30

 

O Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Pará (Iasep) melhorou o fluxo de atendimentos e, durante a crise sanitária provocada pelo novo coronavírus, garantiu atendimentos de urgência, emergência e internação aos seus segurados, na rede credenciada, além dos exames RT-PCR e sorologia, para detecção do vírus Sars-CoV-2. De abril a novembro de 2020, foram cerca de 2,5 mil internações, fora os casos atendidos nas emergências.

Mesmo em momentos em que a rede particular estava superlotada, segurados do plano tiveram garantido o atendimento necessário.

Servidora do Laboratório Central do Estado (Lacen), Lisvanete Ribeiro procurou a emergência de um hospital credenciado, em abril, e esperou em uma fila por horas, sem conseguir atendimento porque não havia vagas.

“De lá, procurei o hospital Abelardo Santos e também tinha muita gente. Até que consegui contato pelas redes sociais do Iasep e me encaminharam para um outro credenciado, onde fui internada e colocada no oxigênio, pois estava com a saturação muito baixa”, relatou a segurada.

Além de agradecer pela assistência sem a qual, segundo ela, “não estaria mais aqui”, Lisvanete Ribeiro também expressa satisfação com a iniciativa dos “Ambulatórios Covid do Iasep”, atendimentos ambulatoriais em diversos credenciados, ainda disponíveis, que incluem consulta e, quando necessário, tomografia de tórax e disponibilização de kit de medicação apropriada para cada caso.

“Foi uma ótima ideia, para que as pessoas pudessem procurar tratamento ao apresentar os primeiros sintomas e desafogar as portas de hospitais. Meu marido e um dos meus filhos usaram esse serviço”, contou. De maio a outubro, foram mais de 6,4 mil atendimentos desse tipo.

SOROLOGIA

Apesar de o plano não ser regido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e dessa forma não ter a obrigatoriedade de incluir os procedimentos definidos pela agência em seu rol, o Iasep passou a oferecer os exames de sorologia para Sars-CoV-2, assim que a agência os incorporou como obrigatórios (o RT-PCR já era realizado desde abril), e manteve a oferta mesmo quando uma decisão judicial retirou tais procedimentos da lista de cobertura indispensável. Durante esse período, o Iasep foi o único plano que continuou a disponibilizar o exame.

“Independentemente da determinação da ANS, entendemos que era uma necessidade do nosso segurado e que não havia motivo para deixarmos de cobrir esses exames”, explicou o presidente da autarquia, Bernardo Almeida. De agosto a novembro, foram 7,078 mil exames realizados pelo plano.

FLUXOS

Por causa da pandemia, houve mudanças nos fluxos de atendimento. A mais significativa foi a dispensa de autorização prévia para vários procedimentos de saúde, para evitar aglomerações na sede da autarquia. Desde março, terapias sequenciais e diversos exames são autorizados na rede credenciada, via sistema. A iniciativa reduziu a circulação de pessoas no prédio do Iasep em até 90%. A liberação de procedimentos adicionais, conhecida como aumento de cotas, e as solicitações de inclusão no Programa de Assistência Domiciliar (AssistLar), passaram a ser realizadas, temporariamente, por e-mail.

AVANÇOS

O credenciamento de mais uma empresa para o AssistLar e uma nova regulamentação para este programa foram conquistas obtidas em 2020, assim como o início de um programa de treinamento para os servidores dos municípios do interior. A disponibilização de um número de WhatsApp para a solicitação de procedimentos adicionais garantiu aos segurados o esclarecimento de dúvidas e o envio de documentos.

O posto de atendimento do Iasep na Estação Cidadania do Shopping Metrópole, em Ananindeua, é uma iniciativa que tem recebido elogios. “É essencial termos esse atendimento aqui no Metrópole, melhorou muito”, opinou a segurada Ana Oliveira, moradora do município. De novembro de 2019, quando foi inaugurado para descentralizar os serviços do órgão, a novembro de 2020, o posto já realizou 2,6 mil atendimentos, entre autorizações de exames e ações relativas a cadastro.

FUTURO

Para 2021, o titular do Iasep destaca o foco na interiorização do plano. “Lançaremos uma chamada pública extensa, para credenciar novos estabelecimentos em vários municípios, para estarmos presentes nas cidades onde atualmente não temos cobertura”, adiantou o presidente do Iasep, Bernardo Almeida.

 

Texto e foto: Ádria Azevedo (Núcleo de Comunicação/Iasep)