Sobre acessibilidade

Serviços

16/09/2021 - 19:45

 

O Plano Iasep, responsável pela assistência à saúde dos servidores estaduais e seus dependentes, bem como pensionistas, funciona sob o sistema de cotas: cada segurado tem direito a um quantitativo anual de exames e consultas, como forma de garantir que o Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Pará, que realiza a gestão do plano, tenha recursos para atender mensalmente às necessidades de seus mais de 214 mil beneficiários no estado todo. Não há limite para atendimentos de urgência/emergência, internação e cirurgia.

Porém, alguns segurados, em condições especiais, precisam de um uso mais intensivo do plano e, por isso, de mais cotas para exames e consultas. É o caso de pessoas com algumas doenças crônicas, em processo de pré ou pós-operatório, gestantes e bebês de até 12 meses. Para eles, existe o Programa de Procedimentos Adicionais, que amplia as cotas de acordo com a necessidade específica do segurado.

Por exemplo, no caso de gravidez, aumentam as cotas para exames de ultrassonografia; para doenças oculares, são ampliados os direitos a exames oftalmológicos; quando o diagnóstico é de transtornos mentais, aumentam as sessões de psicoterapia; e assim por diante.

Direitos - O assistente social Evandro Ladislau, da Coordenadoria de Assistência Social, explica a importância do programa para os segurados do Iasep. “O Programa de Procedimentos Adicionais garante que pessoas com doenças crônico-degenerativas, gravidez e outras situações não sofram qualquer tipo de descontinuidade em seus atendimentos. Nosso setor é o que garante o acesso a essas cotas adicionais”, esclarece.

O servidor pontua alguns avanços implementados recentemente. Em 2019, por exemplo, houve a liberação de que pessoas com câncer, insuficiência renal crônica, diabetes, hipertensão e artrose apresentem anualmente a documentação médica para a renovação do cadastro no programa, bastando apenas o pedido do recadastro.

Já em 2021, por conta da pandemia, cerca de 5 mil pessoas tiveram o cadastro automaticamente renovado, sem necessidade de solicitação, para que não precisassem comparecer ao Iasep, por serem consideradas grupo de risco para a covid-19. As condições incluídas no benefício foram os pacotes de neoplasias, doenças do aparelho circulatório e cardiovascular, diabetes e insuficiência renal crônica.

Diagnóstico e tratamento - Os gêmeos Vítor e Davi, de seis anos, filhos da servidora da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) Hilda Leal, são beneficiários do programa desde o primeiro ano de vida. Asmáticos, eles são inscritos no pacote de doenças do aparelho respiratório, que garante, além das consultas e exames adicionais, várias sessões de fisioterapia a mais.

“O aumento de cotas me ajuda muito com eles, porque eles têm um problema ainda não diagnosticado de morder a linguinha à noite, durante o sono, até sangrar. Então, todos esses anos, eu tenho feito praticamente todos os exames para tentar diagnosticar pelo Iasep, por conta desse aumento”, conta Hilda.

“A baixa qualidade do sono deles causa queda na imunidade, que os deixa mais suscetíveis aos problemas respiratórios e alérgicos que eles têm, que se desenvolvem com muito mais frequência e mais potencializados. Por isso, a fisioterapia que eles fazem, na natação, que os ajuda a respirar melhor, é fundamental”, explica a titular do plano. “Todas as especialidades que eu procuro, eu consigo através do Iasep. Me sinto muito satisfeita com o programa e a equipe da CAS”, completa.

Números - A cada ano, a Coordenadoria de Assistência Social realiza cerca de 10 mil atendimentos, entre solicitações de cadastro, orientações, dúvidas e outros. Fora os 5.076 segurados automaticamente recadastrados no programa em março desse ano, o setor cadastrou, entre janeiro e julho de 2021, 4.165 pessoas, em todas as condições previstas pelo programa.

Entre os cadastros mais comuns, nesse período, estão as doenças do aparelho circulatório e cardiovascular, principalmente hipertensão, com 2.530 registros; neoplasias, com 1.951 segurados; e diabetes, 1.771 solicitações. Durante o primeiro semestre, foram 44.914 procedimentos realizados por meio do programa.

Como solicitar - Para solicitar o aumento de cotas, basta comparecer a uma unidade do Iasep ou enviar um email para iasepassistenciasocial@gmail.com e comprovar a condição especial, por meio de exames e laudos médicos, além de apresentar RG, cartão do plano e especificar endereço completo e contato telefônico.

A solicitação é avaliada pela equipe da CAS e pela auditoria médica. Se a documentação estiver em conformidade, a liberação das cotas adicionais ocorre até três dias úteis.

 

Texto: Ádria Azevedo (Núcleo de Comunicação/Iasep)

Foto: Arquivo pessoal