Sobre acessibilidade

Serviços

31/10/2019 - 14:00

 

A interiorização tem sido o foco atual do Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Pará (Iasep). Por isso, desde o início do ano, servidores do instituto embarcaram na missão de fazer vistorias nas cidades que contam com representações do órgão, para verificar a realidade de cada agência e suas necessidades.

Em algumas, a situação era crítica, chegando a haver lugares abandonados e saqueados. Outra dificuldade encontrada, nas agências ainda operantes, foi a falta de materiais básicos, como móveis, computadores e outros utensílios essenciais para a realização dos atendimentos ao público.

A iniciativa partiu da necessidade de checar se estava tudo de acordo com o que a gestão passada deixou registrado no sistema. Thiago Oliveira, gerente de Material e Patrimônio, coordenou as vistorias e presenciou a realidade de cada lugar.

“Encontramos todos os prédios deteriorados, sem reforma há anos, mas os ajustes já vêm sendo providenciados. Alguns dos prédios fechados já têm expectativa de reabrir, como o de São Miguel, cuja previsão de reinauguração é no início do ano que vem”, adianta. O de Breves também voltará a funcionar e, além de gerência regional do Iasep, abrigará a Secretaria Regional de Governo do Marajó.

Oliveira relata que algumas cidades já tiveram as agências restauradas e já retornaram aos serviços, mas, agora, com mais qualidade. E já há um cronograma para reformar outras agências que estão em situação mais crítica.

“Além das reformas dos prédios, estamos levando materiais de limpeza, materiais de expediente, centrais de ar condicionado, computadores e scanners. Vale ressaltar que os computadores são todos recém-adquiridos, o que é uma novidade, já que antigamente só mandavam para o interior computadores usados, que já não serviam mais para a sede do Iasep”, conta o gerente.

Mudanças – Quando foi nomeada como supervisora administrativa da agência do Iasep em Óbidos, em abril deste ano, Rosângela Mota recebeu o lugar sem condições de realizar serviços. No mês de maio, ela se deslocou até a sede do Iasep, em Belém, para expor pessoalmente a situação. “Me acolheram muito bem em Belém e graças a Deus fomos atendidos, pois hoje temos nosso prédio reformado e me sinto muito satisfeita. E percebemos que, com essa reforma, os segurados já sentem uma esperança”, comenta.

É o caso da segurada Emilza Savino, aposentada da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). “O prédio, que estava deteriorado, está muito bom com essa reforma, ajeitadinho. E a supervisora da agência nos atende muito bem, é muito empenhada. Agora, estamos esperando os médicos, pois estamos sem essa cobertura no município”, demanda.

Uma carência que em breve será suprida, com o lançamento da quarta chamada pública desse ano para municípios do interior, que vai incluir cidades do Baixo Amazonas. “O interior está sendo prioridade para nós. E isso não é apenas uma meta do Iasep: é uma meta do governo do Estado, estar por todo o Pará. Por isso, nosso intuito é equipar cada vez mais essas agências, reabrir as que estão fechadas, ampliar a rede credenciada nos municípios e estar em um número cada vez maior de cidades para atender nossos segurados”, finaliza o presidente da autarquia, Bernardo Almeida.

 

Texto: Thâmara Magalhães e Ádria Azevedo

Fotos: Rosângela Mota