Sobre acessibilidade

Serviços

20/11/2017 - 15:30

 

O câncer de próstata é uma enfermidade que evolui, muitas vezes, de forma assintomática. Homens que realizam o exame regularmente e têm o diagnóstico na fase inicial aumentam em 90% a chance de cura. Foi o que aconteceu com o aposentado Carlos Alberto de Oliveira, 70, que, apesar de não apresentar nenhum sintoma, foi diagnosticado com a doença no início deste ano. Como o câncer foi detectado precocemente, ele realizou o tratamento adequado em tempo de vencer a doença.

Hoje, cinco meses após a cirurgia oncológica que eliminou o tumor, o aposentado está recuperado e passou a cuidar melhor da saúde. “Sempre estou indo ao médico, faço exames periodicamente e procuro me alimentar bem”, disse Carlos Alberto. Segurado do Instituto de Assistência dos Servidores do Pará (Iasep), ele fez esse relato na ação de combate e prevenção ao câncer de próstata, que o Instituto realizou nesta sexta-feira (17), em alusão à campanha Novembro Azul.

Além de palestras e depoimentos de pacientes oncológicos, o Iasep envolve durante o mês de novembro, a entrega de folders, com informações baseadas nas recomendações do Instituto Nacional do Câncer (Inca), que aponta o histórico familiar, fatores hormonais, ambientais, sedentarismo, tabagismo, excesso de peso e consumo de alimentos gordurosos como fatores de risco da doença. Segundo tipo mais comum da doença nos homens, a estimativa do Inca aponta mais de 60 mil novos casos de câncer de próstata em 2017.

Especialista em oncologia, a assistente social Marta Pamplona, do Hospital Ophir Loyola, foi convidada para abordar o tema. “O aparecimento do câncer de próstata é muito relativo, por isso há variação de idade para o diagnóstico da doença, o que depende dos fatores de risco que o indivíduo se expõe, por isso é importante que a partir dos 45 anos de idade, o homem tenha uma maior atenção”, alertou a profissional.

Marta Pamplona disse ainda que muitos homens procuram ajuda médica quando o câncer já está em sua fase avançada, o que complica o tratamento e diminui as chances de cura do paciente. Segundo ela, isso ocorre porque a doença nem sempre apresenta sintomas na fase inicial. “Por isso é importante fazer os exames preventivos antes da doença se instalar”, ressaltou.

Segurado do Iasep, Wagner Rodrigues, 64, elogiou a ação e considerou a palestra muito esclarecedora sobre dúvidas que ele tinha em relação à doença. “Vou sair daqui mais informado e seguro para passar essas informações para os meus filhos e amigos”, disse o aposentado.

A gerente de Saúde Preventiva do Iasep, Kátia Andrade, afirma que a ação é um alerta aos segurados sobre a importância da prevenção em saúde, “não somente para prevenir o câncer de próstata, mas para combater outras doenças que podem se manifestar com a idade e conforme o estilo de vida”.

 

Fonte: Agência Pará