Sobre acessibilidade

Serviços

10/10/2019 - 15:15

 

Na manhã desta quinta-feira (10), o Instituto de Assistência do Estado do Pará (Iasep), realizou uma programação em alusão ao Outubro Rosa, voltada aos segurados presentes na recepção do órgão. A campanha, criada nos anos 90, acontece anualmente e tem o objetivo de conscientizar sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama. 

No Pará, segundo a Coordenação Estadual de Atenção Oncológica, em 2018 foram registrados 659 novos casos de câncer de mama e, em 2019, já foram registrados mais 250. Esse tipo de câncer está em segundo lugar entre os que mais matam mulheres no Estado. Por isso, o diagnóstico precoce é tão importante: as chances de cura chegam a 95%, em grande parte dos casos, se o tratamento for iniciado logo.

A palestrante Patrícia Martins, coordenadora de Atenção Oncológica da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), falou sobre as formas de prevenção do câncer de mama. “Em geral, a prevenção é a mudança no estilo de vida da mulher, como fazer exercícios físicos, ter uma alimentação saudável, não fazer uso do tabagismo ou álcool. Mas o principal é que a mulher esteja fazendo seus exames preventivos, por exemplo, a mamografia. Mulheres na faixa etária de 50 a 69 anos, mesmo não sentindo nada, precisam ir fazer esses exames”, advertiu.

Para a segurada Virgínia Pimentel, que assistiu a palestra, o evento foi muito importante e serviu de alerta. “Achei muito interessante as informações a respeito do exame preventivo do câncer de mama, porque enquanto não sentimos nada, não percebemos o perigo. Muitas vezes só descobrimos o diagnóstico quando já é muito tarde, quando já tem que ser retirada uma boa parte da mama e, querendo ou não, isso mexe com a nossa vaidade”, opinou.

O Iasep conta, em sua rede credenciada, com exames preventivos, como ultrassonografias mamárias e mamografias, e também com mastologistas e oncologistas, que podem diagnosticar e tratar a doença.

 

Texto: Thâmara Magalhães, sob supervisão de Ádria Azevedo

Foto: Ádria Azevedo

Núcleo de Comunicação/Iasep