Sobre acessibilidade

Serviços

05/06/2017 - 14:00

Os servidores do Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Pará (Iasep) irão avaliar o modelo de sistema eletrônico de gestão a ser desenvolvido para dar maior agilidade e eficiência aos serviços da autarquia. A experiência faz parte da prova de conceito, também chamada de PoC (sigla do inglês Proof of Concept), etapa eliminatória da licitação para a compra do sistema, que será realizada dias 13 e 14 de junho, em sessão pública, de 9h às 17h, no auditório da Secretaria de Estado de  Administração (Sead).

“A prova de conceito é a oportunidade que os técnicos do Iasep tem para avaliar se o modelo proposto pela empresa provisoriamente habilitada na licitação atende as necessidades do plano”, explica a presidente do Iasep, Iris Gama. Segundo ela, para a criação do termo de referência que deu início à licitação, foi criada a Comissão Gestora de Projetos (CGP), reunindo técnicos do Iasep, da Sead e da Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Pará (Prodepa).

A gerente da Regulação em Saúde do Iasep, Charliana Aragão Damasceno, defende que a implantação do novo sistema será um avanço muito grande para ao Iasep, porque será possível diminuir as filas de atendimentos aos segurados, dar mais agilidade aos processos de pagamento e maior eficiência à administração dos recursos da saúde. Charliana, que integra a CGP e estará presente ao PoC, assegura que o novo sistema vai aprimorar os serviços de auditoria e regulação e garantir mais eficiência aos registros de cadastro. “Haverá principalmente maior segurança do sistema, por conta da implantação da biometria’’, afirma a gerente.

Licitação - A pregoeira do Iasep, Ellen Tavares de Barros, explica que após a primeira fase, a empresa vencedora provisoriamente deverá ser convocada para a realização da Prova de Conceito (POC) que tem por objetivo permitir que a mesma comprove que satisfaz os requisitos exigidos no edital. Nessa fase, a empresa deverá apresentar o sistema para que possa ser avaliada as suas funcionalidades e seus serviços.

Ainda de acordo com Ellen Barros, a implantação da tecnologia do sistema eletrônico permitirá a redução de fraudes e o uso indevido de serviços de saúde. ‘’É necessário esse investimento que o Instituto está fazendo em um sistema integral de suporte que contenha funcionalidades que atendam todos os níveis de complexidade do atendimento ofertado aos segurados do Iasep com muito mais segurança’’.

Os segurados do Iasep realizam através da rede credenciada mais de 50 mil consultas por mês, as quais geram mais de 262 mil exames e tratamentos sequenciais. No âmbito hospitalar, são cerca de 20 mil atendimentos, auditados totalmente de forma manual. Com a implantação da nova ferramenta tecnológica pelo Isasep, as contas dos segurados serão feitas eletronicamente, de maneira mais econômica, ágil e eficiente.